O POTENCIAL DA LITERATURA PARA A EDUCAÇÃO DOS SENTIDOS

Sabrina Meirelles Macedo, Pâmela Saraiva Miranda, Narjara Mendes Garcia

Resumo


A presente escrita visa apresentar uma reflexão que verse entre os temas de Educação Ambiental, História e Literatura, objetivando a proposição para o desenvolvimento de trabalhos que articulem a sensibilidade entre os seres humanos e a criticidade. A partir de fatos históricos propomos pensar a literatura a partir de sua dimensão estética coadunando com a formação de sujeitos conscientes, críticos, ativos nas e com relações entre seres humanos e seres humanos, seres humanos e sociedade, seres humanos e mundo. Vislumbrando assim, um ideário de vida em prol da coletividade, na busca de soluções para os problemas emergentes nas esferas social, econômica e política.

Palavras-chave


Educação Ambiental; Literatura; Estética Ambiental.

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, José Ricardo Pires de. História da instrução pública no Brasil (1500-1889). Tradução Antonio Chizzotti. São Paulo: EDUC; Brasília: MEC/INEP, 1989.

ARRUDA, Marina Patrício de; ANDRADE, Izabel Cristina Feijó de; LIMA, Lucia Ceccato de. Educação para inteireza e ambientalização curricular: diálogos necessários sobre matrizes curriculares dos cursos de graduação. Revista Eletrônica do Mestrado em

Educação Ambiental, Rio Grande, v. 33, n. 3, p.55-71, dez. 2016. Disponível em: https://www.seer.furg.br/remea/article/view/5739. Acesso em: 04 mar. 2017.

AZEVEDO, Fernando de. A cultura brasileira. 6. ed. Rio de Janeiro: Editora UFRJ; Brasília: Editora UNB, 1996. DALBOSCO, Claudio A. (Org.). Filosofia Prática e Pedagogia. Passo Fundo Ed da: UPF, 2003.

BARCELOS, Valdo H. L. “Escritura” do mundo em Octavio Paz: uma alternativa pedagógica em educação ambiental. In: SATO, Michele. CARVALHO, Isabel C. (Orgs). Educação Ambiental: Pesquisa e Desafios. Porto Alegre: Artmed, 2005. P. 77 – 97.

BARDIN, Laurence. Análise de Conteúdo. São Paulo: Edições 70, 2011

BOOF, Leonardo, 1938. As quatro ecologias: ambiental, política e social, mental e integral / Leonardo Boof. - Rio de Janeiro: Mar de Ideias: Animus Anima, 2012.

BONDÍA, Jorge Larrosa. Notas sobre a experiência e o saber de experiência. Revista Brasileira de Educação [online]. 2002, n.19, p.20-28. Disponível em : http://www.scielo.br/scielo.php?pid=s1413-2002000100003&script=sci_abstract&tlng=pt . Acessado em: 28/8/2018

CANDIDO, Antonio. Literatura e Sociedade – Estudos de Teoria e História Literária. 12.ed. Rio de Janeiro: Ouro sobre Azul, 2011.

COLLAÇO, Vera Regina M. As Intencionalidades didáticas do teatro para o trabalhador. In: XIX Encontro Regional de História: Poder, Violência e Exclusão. ANPUH/SP – USP. São Paulo, 08 a 12 de setembro de 2008. Cd-Rom. Anais. Disponível em: www.anpuhsp.org.br/sp/downloads Acesso em: 12 nov. 12

DOLCI, Luciana Netto; MOLON, Susana Inês. Educação Estético-ambiental na produção científica de dissertações e teses no Brasil. Revista Ambiente e Educação. Vol. 20, n.2, p.65-80, 2015.

DUARTE JR., João Francisco. O sentido dos sentidos – a educação (do) sensível. 3ª edição, Curitiba: Criar Edições, 2001.

FERREIRA, Antonio Celso. A fonte fecunda. In: LUCA, Tania Regina de; PINSKI, Carla Bassanezi. O Historiador e suas fontes. São Paulo: Contexto, 2012. p. 61-92.

GUIMARÃES, Mauro. A Dimensão Ambiental na Educação. Campinas, São Paulo: Ed.Papirus, 1995.

GUIZZARDI, Agostina. Amor e Ouro. Rio Grande, 1906.

LEFF, Enrique. Discursos sustentáveis. trad. Silvana Cobucci Leite. São Paulo: Cortez, 2010.

MARIN, Andreia Aparecida. Ética, Estética e Educação Ambiental. Revista de Educação PUC-Campinas. N.22, 2007, p. 109-118. Disponível em: http://periodicos.puc-campinas.edu.br/seer/index.php/reveducacao/article/view/198 Acesso em: 11/09/2018

MORAES, Roque. Uma tempestade de luz: a compreensão possibilitada análise textual discursiva. Ciência e Educação, v. 9, n. 2, pp. 191-211, 2003. Disponível em: www.scielo.br/pdf/ciedu/v9n2/04.pdf acessado em 06/08/2014.

PIMENTA, Selma Garrido. Formação de professores – saberes da docência e identidade do professor. Revista Faculdade de Educação. V.22, n.2, 1996. Disponível em: http://www.revistas.usp.br/rfe/article/view/33579 Acesso em: 10/09/2017.

SILVA, Dayane dos Santos. Ambientalização Curricular em cursos de Ciências Biológicas: o caso da Universidade Federal de Campina Grande, Paraíba. 2016. 132 f. Dissertação (Mestrado) – Programa de Pós Graduação em Educação, Universidade

Estadual Paulista, Araraquara, 2016. Disponível em: www.repositorio.unesp.br/handle/11449/144352. Acesso em: 21 fev. 2017.

SILVEIRA, Marcos César Borges. O teatro operário em Rio Grande na época das primeiras chaminés (1900-1920). In: ALVES, Francisco das Neves (Org.) O mundo do trabalho na cidade de Rio Grande. Rio Grande: FURG, 2001. p.57-85.

SILVEIRA, Wagner Terra. O Fundamento Estético na Educação Ambiental Transformadora. 1ª edição, Curitiba: Appris, 2015.




Diretos Autorais

 

A revista Gepesvida é de acesso livre. É, portanto, fundamental que o autor ao utilizar-se dela para publicação de trabalhos observe conduta apoiada em princípios éticos, de modo a respeitar o direito de propriedade intelectual sobre a obra a ser submetida. 

 Dessa maneira, as Revistas Eletrônicas do ICEP buscam agir sob uma política de publicação no intuito de proteger seus interesses como veículo divulgador da ciência, bem como garantir os interesses de seus colaboradores que aqui depositam sua confiança publicando o resultado de suas pesquisas científicas.


O termo de cessão que segue é regido pela lei n° 9.610/1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais no Brasil.