OS SABERES DOCENTES NA FORMAÇÃO NÍVEL MÉDIO MODALIDADE MAGISTÉRIO HABILITAÇÃO EDUCAÇÃO INFANTIL E SÉRIES INICIAIS

Fabio de Almeida, Valdete de Figueiredo

Resumo


O presente artigo traz uma reflexão sobre os saberes docentes e teve como objetivo geral identificar e analisar o entendimento dos professores acerca dos saberes necessários à prática pedagógica. A pesquisa foi realizada com professores que atuam no Curso de Magistério da rede pública estadual de Educação Básica, nível médio, na Serra Catarinense.  O devido curso está amparado por legislações vigentes, nos quais os dispositivos legais determinam a duração de quatro anos. De abordagem qualitativa o presente estudo teve como instrumento de pesquisa um questionário com perguntas semiestruturadas, aplicado a cinco professores que lecionam as disciplinas que compõem a matriz curricular do Curso de Magistério.  A análise de dados revelou que os professores são comprometidos com o processo ensino-aprendizagem de seus educandos, porém baseiam-se nos saberes escolares relativos às suas disciplinas, em suas próprias experiências e formações profissionais. Inexiste socialização dos conhecimentos entre os docentes, o que prejudica o trabalho interdisciplinar entre as áreas do conhecimento. Os docentes assinalam a necessidade da articulação das experiências. Um dado importante identificado pelo estudo é a compreensão dos profissionais sobre a necessidade de interligar as disciplinas, contextualizar os saberes, mas fica evidente a dificuldade em praticar essa religação dos saberes

Texto completo:

PDF

Referências


ALMEIDA, Patrícia Cristina Albieri de; BIAJONE, Jefferson. Saberes docentes e formação inicial de professores: implicações e desafios para as propostas de formação. Educ. Pesqui., São Paulo , v. 33, n. 2, p. 281-295, Aug. 2007 . Disponível em. Acesso em 17 maio 2016.

ARRUDA, Marina Patricio; PORTAL, Leda Lísia Franciosi. Saberes e Fazeres Docentes: o dilema da reforma do pensamento e da prática pedagógica do educador do século XXI. Revista Percursos, Florianópolis, v. 13, n.1, p.199-209, jun.2012. Disponível em: . Acesso em: 10 de mar 2016.

BARDIN, Laurence. Análise de conteúdo. Lisboa: Edições 70, 2001. Tradução Luís Antero Reto e Augusto Pinheiro.

BRASIL. Lei nº 5692 de 11 de agosto de 1971. Fixa Diretrizes e Bases para o ensino de 1° e 2º graus, e dá outras providências. Brasília, 12 ago. 1971. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2016.

BRASIL. Lei nº 9394 de 20 de dezembro de 1996. Estabelece As Diretrizes e Bases da Educação Nacional. Brasília, 23 dez. 1996. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2016.

BRASIL. Lei nº 12796 de 04 de abril de 2013. Altera A Lei no 9.394, de 20 de Dezembro de 1996, Que Estabelece As Diretrizes e Bases da Educação Nacional, Para Dispor Sobre A Formação dos Profissionais da Educação e Dar Outras Providências. Brasília, 05 abr. 2013. Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2016.

FOSSATTI, Paulo; SARMENTO, Dirléia Fanfa.; GUTHS, Henrique. Saberes Docentes e a Docência na Sociedade Contemporânea: Olhares Discentes. Comunicações, [s.l.], v. 19, n. 1, p.71-85, 30 jun. 2012. Instituto Educacional Piracicabano da Igreja Metodista.

FREIRE, Paulo. Pedagogia do oprimido. 1.ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1974.

GARIGLIO, José Ângelo; BURNIER, Suzana. Saberes da docência na educação profissional e tecnológica: um estudo sobre o olhar dos professores. Educ. rev., Belo Horizonte , v. 28, n. 1, p. 211-236, Mar. 2012 . Disponível em . Acesso em 17 maio 2016.

LAKATOS, Eva Maria; MARCONI, M. de Andrade. Fundamentos de metodologia científica. - 5. ed. - São Paulo : Atlas 2003.

MORIN, Edgar. Os sete saberes necessários à educação do futuro. São Paulo: Cortez; Brasília: UNESCO, 2000.

______. Educação e complexidade: os sete saberes e outros ensaios. 4 ed. São Paulo: Cortez, 2000/2007.

______; MOIGNE, Jean-Louis Le. A inteligência da complexidade. São Paulo: Peirópolis, 2000.

______. A religação dos saberes: o desafio do século XXI. Rio de Janeiro: Bertrand, 2001.

ROMÃO, José Eustáquio. Educação no século XXI saberes necessários segundo Freire e Morin. Eccos Revista Científica, São Paulo, v. 2, n. 2, p.27-43, 2 dez. 2000. Disponível em: . Acesso em: 14 maio 2016.

TARDIF, Maurice; RAYMOND, Danielle. Saberes, tempo e aprendizagem do trabalho no magistério. Educ. Soc., Campinas , v. 21, n. 73, p. 209-244, dez. 2000 . Disponível em: . Acesso em: 17 maio 2016.

TARDIF, Maurice. Saberes docentes e formação profissional. Petrópolis: Editora Vozes, 2002.

YIN, Robert K. Estudo de caso: planejamento e métodos. 2. ed. Porto Alegre: Bookman, 2001. 206 p. Tradução Daniel Grassi.




Diretos Autorais

 

A revista Gepesvida é de acesso livre. É, portanto, fundamental que o autor ao utilizar-se dela para publicação de trabalhos observe conduta apoiada em princípios éticos, de modo a respeitar o direito de propriedade intelectual sobre a obra a ser submetida. 

 Dessa maneira, as Revistas Eletrônicas do ICEP buscam agir sob uma política de publicação no intuito de proteger seus interesses como veículo divulgador da ciência, bem como garantir os interesses de seus colaboradores que aqui depositam sua confiança publicando o resultado de suas pesquisas científicas.


O termo de cessão que segue é regido pela lei n° 9.610/1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais no Brasil.