AS AVENTURAS VIVENCIADAS NO PROCESSO DE ALFABETIZAÇÃO NO PROGRAMA RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA

Gabriela Dutra Caldeira, Iza Vieira Bornazakis

Resumo


Este artigo tem como objetivo fazer uma reflexão sobre a questão da alfabetização no Brasil. Aborda o histórico encontrado no país, tendo como referencial Magda Soares, traz para pauta a construção da linguagem escrita, segundo Ferreiro & Teberosky e reflete sobre iniciativas criadas pelo governo federal e sua relação com as escolas de educação básica nas classes de alfabetização. Este embasamento teórico norteou nossas práticas no Programa Residência Pedagógica e nos leva a refletir sobre a formação de professores no curso de pedagogia. A tomada de consciência vem de iniciativas que nos dão contato com a realidade que iremos encontrar dentro de sala quando nós formos as professoras regentes, responsáveis pela formação das crianças. Saímos desta etapa de nossa formação com uma vontade de querer mais, de que podemos mais e de que somos capazes de mudar a vida das crianças, promovendo a elas que tenham a melhor etapa da sua vida escolar na classe de alfabetização.


Palavras-chave


Alfabetização; construção da linguagem escrita; Programa Residência pedagogia.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Lei nº 13.005, de 25 de junho de 2014. Aprova o Plano Nacional de Educação

PNE e dá outras providências. Diário Oficial da União, Brasília, DF, 26 jun. 2014. Disponível em: http://www.planalto.gov.br/ccivil_03/_ato2011-2014/2014/lei/l13005.htm. Acesso em 03 de dez.2019.

BRASIL. Base Nacional Comum Curricular. Disponível em: Acesso em: 20 jun. 2019.

FREIRE, Paulo. Extensão ou Comunicação? 8a ed. Rio de Janeiro: Paz e Terra, 1983. Disponível em: http://forumeja.org.br/files/Extensao_ou_Comunicacao1.pdf . Acesso em: 07/07/2019.

FERREIRO, E.; TEBEROSKY, A. Psicogênese da língua escrita. Tradução de Diana Myriam Lichtenstein et al. Porto Alegre: Artes Médicas, 1986.

FERREIRO, E. Educação e Ciência. Folha de S. Paulo, 3 jun. 1985, p. 14.

FREIRE, P. A importância do ato de ler: em três artigos que se completam. 15. ed. São Paulo: Cortez / Autores Associados, 1989.

INSTITUTO PAULO MONTENEGRO. INAF: Resultados preliminares. Brasil, 2018. Disponível em: https://drive.google.com/file/d/1ez-6jrlrRRUm9JJ3MkwxEUffltjCTEI6/view. Acesso em 03 de dez.2019.

GONTIJO, Cláudia. BASE NACIONAL COMUM CURRICULAR (BNCC): COMENTÁRIOS CRÍTICOS. Revista Brasileira de Alfabetização, Espírito Santo, p. 174-190, jul/dez. 2015.

MORTATTI, M. R. L. História dos métodos de alfabetização no Brasil. Conferência proferida durante o Seminário “Alfabetização e letramento em debate”, promovido pelo Departamento de Políticas de Educação Infantil e Ensino Fundamental da Secretaria de Educação Básica do Ministério da Educação. Brasília, 2006. Disponível em: http://portal.mec.gov.br/seb/arquivos/pdf/Ensfund/alf_mortattihisttextalfbbr.pdf. Acesso em 03 de dez.2019.

SOARES, M. Letramento e escolarização. In: UNESP. Cadernos de formação: Alfabetização. São Paulo: UNESP, p. 79-98, 2003b.

SOARES, Magda. Alfabetização: a questão dos métodos. 1.ed. 2ª reimpressão. – São Paulo: Contexto, 2018. 384 p.

VYGOTSKY, L. S. Interação entre aprendizado e desenvolvimento. In: A formação social da mente. 4. ed. São Paulo: Martins Fontes, 1991.




Diretos Autorais

 

A revista Gepesvida é de acesso livre. É, portanto, fundamental que o autor ao utilizar-se dela para publicação de trabalhos observe conduta apoiada em princípios éticos, de modo a respeitar o direito de propriedade intelectual sobre a obra a ser submetida. 

 Dessa maneira, as Revistas Eletrônicas do ICEP buscam agir sob uma política de publicação no intuito de proteger seus interesses como veículo divulgador da ciência, bem como garantir os interesses de seus colaboradores que aqui depositam sua confiança publicando o resultado de suas pesquisas científicas.


O termo de cessão que segue é regido pela lei n° 9.610/1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais no Brasil.