NÚCLEO INTERNO DE REGULAÇÃO HOSPITALAR: CENÁRIO PARA ATUAÇÃO DO ENFERMEIRO

Pietra Karoline Ortiz Tavares, Andréia Valéria de Souza Miranda, Magali Maria Tagliari Graf

Resumo


O Núcleo Interno de Regulação (NIR) é uma Unidade Técnico-Administrativa que possibilita o monitoramento do paciente desde a sua chegada à instituição, durante o processo de internação e sua movimentação interna e externa, até a alta hospitalar. Os objetivos desse artigo são conhecer as atribuições do NIR no âmbito hospitalar na região serrana de Santa Catarina, discutir a atuação do enfermeiro e destacar a regulação como potencial para um atendimento com equidade no Sistema Único de Saúde (SUS). Trata-se de uma pesquisa qualitativa, realizada por meio da pesquisa de campo com caráter exploratório. A primeira etapa da pesquisa constitui-se na aplicação de um formulário nos dois hospitais participantes nos municípios de Lages e Curitibanos. A segunda etapa consistiu na descrição dos dados colhidos bem como pesquisar em evidências bibliográficas para concluir e referenciar os relatos. Os resultados demonstraram que os participantes possuem conhecimento sobre as atribuições do NIR e que aplicam na prática, destacaram a atuação do enfermeiro e consideraram como relevante sua participação nesse setor, e ainda relataram dificuldade em realizar o serviço com equidade, por ser algo novo e precisar ainda de alguns ajustes para o funcionamento ser ideal. Percebe-se que deve haver a busca para um melhor entendimento sobre o NIR, pois sua chegada ao SUS ainda é recente e consequentemente mudanças e aprimoramentos surgiram, mais pesquisas devem ser investidas nessa área. Mas espero que esse trabalho some junto a outros na compreensão e significância desse tema.


Palavras-chave


NIR, Política Nacional de Atenção Hospitalar, Equidade, Enfermagem.

Texto completo:

PDF

Referências


BRASIL. Diário oficial da união. Nº 190. República Federativa do Brasil – Imprensa Nacional, 2017, p. 143. Disponível em:

Acesso em 06 mar. 2019.

BRASIL. Manual de implantação e implementação: núcleo interno de regulação para Hospitais Gerais e Especializados. 1.ed. Brasília/DF: Ministério da saúde, 2017, p. 7, 9, 10, 2, 13, 18, 29, 38, 40, 41. Disponível em: . Acesso em 06 mar. 2019.

BRASIL. Manual do Administrador SISREG III. Brasília/DF: Ministério da saúde, 2008, p. 8. Disponível em: . Acesso em 06 mar. 2019.

BRASIL. Lei do exercício profissional de enfermagem. Lei Nº 7498. Brasília/DF, 1986. Disponível em . Acesso em 19 fev.2020.

BRASIL. Princípios do SUS. Disponível em . Acesso em 19 fev. 2020.

MARCONI, M.A; LAKATOS, E.M. Fundamentos de metodologia científica. 5.ed. São Paulo: Atlas, 2003. p. 212.

MARCONI, M.A; LAKATOS, E.M. Técnicas de pesquisa: planejamento e execução de pesquisas, amostragens, e técnicas de pesquisas, elaboração, análise e interpretação de dados. 4.ed. São Paulo: Atlas, 1999. p. 87,103,130.

PEITER, C.C; LANZONI, G.M.M; OLIVEIRA, W.F. Regulação em saúde e promoção da equidade: o Sistema Nacional de Regulação e o acesso à assistência em um município de grande porte. Disponível em . Acesso em 19 fev. 2020.




Diretos Autorais

 

A revista Gepesvida é de acesso livre. É, portanto, fundamental que o autor ao utilizar-se dela para publicação de trabalhos observe conduta apoiada em princípios éticos, de modo a respeitar o direito de propriedade intelectual sobre a obra a ser submetida. 

 Dessa maneira, as Revistas Eletrônicas do ICEP buscam agir sob uma política de publicação no intuito de proteger seus interesses como veículo divulgador da ciência, bem como garantir os interesses de seus colaboradores que aqui depositam sua confiança publicando o resultado de suas pesquisas científicas.


O termo de cessão que segue é regido pela lei n° 9.610/1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais no Brasil.