RESIDÊNCIA PEDAGÓGICA: A EXPERIÊNCIA DA ALFABETIZAÇÃO MATEMÁTICA NOS ANOS INICIAIS

Regiane da Silva da Luz Severo, Izabel Cristina Feijó de Andrade

Resumo


Este artigo trata do Programa de Residência Pedagógica ofertado pelo Centro Universitário Municipal de São José (USJ) realizado na Escola Básica Municipal Vereadora Albertina Krummel Maciel, localizada no município de São José (SJ), em Santa Catarina (SC) com 2º ano do Ensino Fundamental – Anos Iniciais. Para tanto, foram realizadas sete observações e seis docência. Nesse período desenvolvi planejamento relacionado às temáticas Medidas e Grandezas na disciplina de matemática, por meio do projeto A fábrica de doces sendo esta atividade norteadora de ensino. Dentro das discussões aqui desenvolvidas, entendemos que é fundamental em um processo de alfabetização e letramento não podemos considerar soluções e estratégias de pensamento e de ensino únicas ou isoladas. É preciso considerar a qualidade dos raciocínios e da adequação dos métodos e procedimentos matemáticos evidenciados. E foi a partir dessas reflexões, novas exigências foram surgindo, sendo elas didáticas metodológicas, de formação, de adequação dos conteúdos, que neste caso foram matemáticos. Desta forma, fica minha contribuição a quem interessar conhecer e desenvolver experiências de alfabetização matemática a serem consideradas nos anos iniciais.

 


Palavras-chave


Residência Pedagógica. Alfabetização matemática. Prática docente.

Texto completo:

PDF

Referências


ANDRADE, Izabel Cristina Feijó de A inteireza do ser: uma perspectiva transdisciplinar na autoformação de educadores. Tese (Doutorado) – Faculdade de Educação, Porto Alegre, 2011. 213 f.

ANTUNES, Celso. Inteligências e competências. São Paulo: Ciranda Cultural, 2008. – (Um olhar para educação) página 48

BRASIL. Secretaria de Educação Básica. Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Pacto nacional pela alfabetização na idade certa: = formação de professores no pacto nacional pela alfabetização na idade certa / Ministério da Educação, Secretaria de Educação Básica, Diretoria de Apoio à Gestão Educacional. Brasília: MEC, SEB, 2012.

BRASIL. - Secretaria De Educação Básica. Diretoria De Apoio À Gestão Educacional. Pacto Nacional Pela Alfabetização Na Idade Certa: Apresentação / Ministério Da Educação, Secretaria De Educação Básica, Diretoria De Apoio À Gestão Educacional. – Brasília: Mec, Seb, 2014.

CARVALHO, Lucas Nogueira de. Um estudo sobre alfabetização matemática. Monografia (Graduação em Matemática) – Faculdade Alfredo Nasser, Aparecida de Goiânia. 2010. 31 f.

D'AMBROSIO, U. Etnomatemática: elo entre as tradições e a modernidade. 5. ed. Belo Horizonte: Editora Autêntica, 2013.

DELORS,Jacques (org.). Educação um tesouro a descobrir – Relatório para a Unesco da Comissão Internacional sobre Educação para o Século XXI. Editora Cortez, 7ª edição, 2012.

GERMANO, Jéssica; JESUS, Degiane Amorim Dermiro de - A Importância do planejamento e da Rotina na Educação Infantil. UEL, Londrina- Pr, p. 35, set. 2013.

FREITAS, Ana Lucia Souza. Fundamentos, dilemas e desafios da avaliação na organização curricular por ciclos de formação. In: Esteban, M. T. Escola, Currículo E Avaliação. 2. Ed. São Paulo: Cortez, 2005. P. 57-82.

MORAES, Silvia Pereira Gonzaga (2008). Avaliação do Processo de Ensino e Aprendizagem em Matemática: contribuições da Teoria Histórico-Cultural. Bolema, Rio Claro, ano 22, n. 33, p. 97-116, jul.

KATAFIASZ, Karen. Terapia do professor. São Paulo, 1º edição, 1998. página 38

RODRIGUES, Zuleide Blanco. Os quatro pilares de uma educação para o século XXI e suas implicações na prática pedagógica https://www.educacional.com.br/articulistas/ imprimirOutros.asp?artigo=artigo0056 acessado em Novembro,2018.

FREIRE, Paulo. Pedagogia da autonomia: saberes necessários à prática educativa. São Paulo: Paz e Terra, 1996.

DOLZ, Joaquim; NOVERRAZ, Michele; SCHNEUWLY, Bernard.Seqüências didáticas para o oral e a escrita: apresentação de um procedimento. In: SCHNEUWLY, Bernard; DOLZ, Joaquim. Gêneros orais e escritos na escola. Tradução de Roxane Rojo e Glaís Sales Cordeiro. Campinas, SP: Mercado das Letras,2004,p. 95-128.

VYGOTSKY, L. S. A Formação Social da Mente: o desenvolvimento dos

processos psicológicos superiores. 7. ed. São Paulo: Martins Fontes, 2015.




Diretos Autorais

 

A revista Gepesvida é de acesso livre. É, portanto, fundamental que o autor ao utilizar-se dela para publicação de trabalhos observe conduta apoiada em princípios éticos, de modo a respeitar o direito de propriedade intelectual sobre a obra a ser submetida. 

 Dessa maneira, as Revistas Eletrônicas do ICEP buscam agir sob uma política de publicação no intuito de proteger seus interesses como veículo divulgador da ciência, bem como garantir os interesses de seus colaboradores que aqui depositam sua confiança publicando o resultado de suas pesquisas científicas.


O termo de cessão que segue é regido pela lei n° 9.610/1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais no Brasil.