A PASSAGEM DE PLANTÃO COMO INSTRUMENTO DE UMA ASSISTÊNCIA DE ENFERMAGEM QUALIFICADA

Vinicios Fochi, Andréia Valéria de Souza Miranda, Magali Maria Tagliari Graf

Resumo


A passagem de plantão é um recurso estratégico para o planejamento, organização e execução do cuidado de enfermagem. Sendo ela realizada com eficiência entre as trocas dos turnos de trabalho, propicia uma continuidade da assistência de enfermagem, trazendo maior qualidade no cuidado e segurança para os pacientes. Esse estudo tem como objetivo refletir sobre o cotidiano da passagem de plantão através de um levantamento do que tem sido produzido na literatura nacional sobre o tema, associado às minhas experiências como acadêmico e profissional atuante já há alguns anos na enfermagem. Trata-se de uma pesquisa de caráter qualitativa de revisão de literatura realizada nas bases de dados Google Acadêmico, LILACS, SCIELO e revistas eletrônicas nacionais. Fica evidente que para a realização de uma passagem de plantão adequada e efetiva diversos fatores se fazem necessários como planejamento, organização, coordenação, supervisão dentre tantos outros e o papel do profissional enfermeiro, que é o responsável legal pela equipe de enfermagem e pelo setor.

Palavras-chave


Enfermagem. Passagem de Plantão. Assistência qualificada.

Texto completo:

PDF

Referências


BARRETO, Aldo de Albuquerque. A informação e seus momentos de passagem. DataGramaZero: Revista de Ciência da Informação, v.2, n.4, ago/2001. artigo 01. http://www.dgzero.org/ago01/F_I_art.htm. Acessado em setembro de 2019

COFEN. Resolução COFEN Nº 0564/2017 de 6 de novembro de 2017. Novo Código de Ética dos Profissionais de Enfermagem. 2017. Disponível: http://www.cofen.gov.br/resolucao-cofen-no-5642017_59145.html. Acesso em 25/02/2019.

DANIELLI. R .CANDIDOP., ANAIR L. N., OLIVEIRA J.L. Passagem de plantão entre profissionais de enfermagem hospitalares: análise de fatores influentes. 2016. Revista Uningá online. Disponível: http://www.mastereditora.com. Acessado em março de 2019.

HERR. E. G. Get al. O impacto da passagem de plantão inadequada na segurança do paciente.Revista Gaúcha de enfermagem Porto Alegre. 2016. Disponivel: www.publicacoeseventosunijui.edu.br/ salão do conhecimento. Acessado em janeiro de 2019.

MAGALHÃES, A. M. Passagem de plantão: um recurso estratégico para a continuidade do cuidado em enfermagem. Revista gaúcha de enfermagem. Porto Alegre. 2008. Disponível: https://seer.ufrgs.br/RevistaGauchadeEnfermagem/article/view/5588. Acessado em janeiro de 2019.

NASCIMENTO J S.G., RODRIGUES R., PIRES F.C., GOMES, B. F.Passagem de plantão como ferramenta de gestão para segurança do paciente.Revista de enfermagem da UFSM. 2018; Disponível em: https://periodicos.ufsm.br/reufsm/article/view/29412. Acessado em janeiro de 2019.

OLIVEIRA M. C. R., GUIMARÃES R. M. Reflexão acerca da passagem de plantão: implicações na continuidade da assistência de enfermagem. Enfermagem Revista.Belo Horizonte. 2016. Disponível em: reben@abennacional.org.br. Acessado em 03/03/2019;

RADOVICH. M. F. N. Passagem de plantão. Revista eletrônica Portal da Enfermagem. 2011. Disponivel;https://www.portaldaenfermagem.com.br/entrevistas_read.asp?id=58. Acessado em fevereiro de 2019.

RICCI. F. F, ZANETTI. A. L, LEITE R. Passagem de plantão em enfermagem: métodos, responsabilidades e desafios. Associação brasileira de enfermagem (ABEN).2017.Disponivel: https://scholar.google.com.br/. Acessado em dezembro de 2018.

SILVA, E., FREITAS C. Passagem de plantão na enfermagem: revisão da literatura.2007. Revista Cogitare Enfermagem. Disponível:https://revistas.ufpr.br/cogitare/article/view/10077. Acessado em janeiro de 2019.

SIQUEIRA, I. L. C. P., KURCGANT, P. Passagem de plantão: falando de paradigmas e estratégias. Acta Paulista de Enfermagem. 2005. Disponível: http://www.scielo.br/scielo.php?pid=S010321002005000400015&script=sci_abstract&tlngpt. Acessado em janeiro de 2019.




Diretos Autorais

 

A revista Gepesvida é de acesso livre. É, portanto, fundamental que o autor ao utilizar-se dela para publicação de trabalhos observe conduta apoiada em princípios éticos, de modo a respeitar o direito de propriedade intelectual sobre a obra a ser submetida. 

 Dessa maneira, as Revistas Eletrônicas do ICEP buscam agir sob uma política de publicação no intuito de proteger seus interesses como veículo divulgador da ciência, bem como garantir os interesses de seus colaboradores que aqui depositam sua confiança publicando o resultado de suas pesquisas científicas.


O termo de cessão que segue é regido pela lei n° 9.610/1998, que altera, atualiza e consolida a legislação sobre direitos autorais no Brasil.